mestre em reiki

A história do Reiki A história tradicional começa nos anos 1800, porém o conhecimento desta energia já era antigo por ser uma energia universal. Mikao Usui, diretor da Universidade de Doshisha em Kioto, Japão, sendo também ministro cristão, foi um dia questionado por seus alunos sobre o método de cura usado por Jesus e Buda, e não sabendo o que responder Mikao Usui inicia sua pesquisa que durou aproximadamente 10 anos, aprendendo assim sobre a tal energia que ele chamou de Reiki. A redescoberta do Reiki começou com Mikao Usui, pesquisando junto ao Cristianismo. As autoridades cristãs lhe falaram que esse tipo de cura não era conhecido e então Usui buscou informações no Budismo. Os monges budistas disseram-lhe que o antigo método de cura tinha sido perdido e que a única forma de descobri-lo seria pesquisar os ensinamentos budistas. Mikao continuou pesquisando, empreendendo longas viagens ao Japão, visitando diversos monastérios. E para ler os textos originais budistas aprendeu chinês e sânscrito, e através destes textos de ritos tibetanos, descobriu fórmulas para captar uma energia poderosíssima, que poderia levar a um ilimitado poder de cura. Mas, somente a fórmula, sem o devido conhecimento de ativação não lhe dava a habilidade de curar e tentando achar soluções e pensando em praticar a fórmula recém descoberta, Mikao Usui viajou ao Monte Koryama, onde se recolheu em jejum por 21 dias. Usui se manteve em meditação e no vigésimo primeiro dia acordou numa manhã escura e rezou antes de jogar a última pedra das 21 que havia levado para o alto da montanha, e na sua oração pediu confirmação sobre a sua descoberta e na forma como usá-la, e então uma luz apareceu do leste e ao olhar esta luz sentiu uma consciência profunda em comunicação com seu EU e deixando-se invadir por esta consciência se colocou disponível, física e espiritualmente para o contato. Projetou-se então, fora do seu corpo e pode ver muitas luzes, em forma de bolhas coloridas, contendo em seu interior símbolos sagrados. E ao contemplar cada símbolo Mikao recebeu sua iniciação e o conhecimento de como ativar tal poder em outras pessoas e como usá-lo. Ao descer o Monte Koryama, Mikao tinha conseguido decodificar, reestruturar e resgatar o método milenar de terapia Reiki. Mikao Usui tornou-se um peregrino pelo Japão, levando o Reiki, onde conhece Chujiro Hayashi, médico aposentado da marinha, que após ter sido iniciado no Reiki monta uma Clinica em Tóquio. Em 1930 Mikao Usui morre, porém antes em 1925, já havia iniciado como Mestre e sucessor Chujiro Hayashi. Em 1939 Chujiro Hayashi, com a aproximação da guerra, sentiu necessidade de iniciar mestras e escolhe Hawayo Takata como sua sucessora. Takata trabalha intensamente o Reiki no Hawai, Japão e EUA. Ela formou 22 mestres entre homens e mulheres. O ocidente veio conhecer o Reiki em meados de 1970. Somente em 1983 o Reiki entrou pela primeira vez no Brasil, trazido pelo Dr. Egídio Vecchio, tendo a Dr.ª Claudete França como primeira Mestre em Reiki em toda a América do Sul.

    Principios do Reiki

    1 - Somente hoje não sinta raiva e não fique zangado.
    2 - Somente hoje abandone suas preocupações.
    3 - Somente hoje agradeça suas bênçãos, respeite seus pais, mestres e os mais idosos.
    4 - Somente hoje faça seu trabalho honestamente.
    5 - Somente hoje, mostre amor e respeito, e seja gentil com todos os seres vivos.

    Niveis do Reiki

    Nível I

    No Reiki I, a pessoa passa por um processo de limpeza que pode durar 21 dias. A pessoa pode sentir dores inexistentes, sentimentos como: ansiedade, angústia, etc. Este processo é temporário e varia de pessoa para pessoa. Outros passam 21 dias de limpeza sem dores ou qualquer sentimento estranho. É aconselhável que, ao se formar no Reiki I, as primeiras aplicações sejam feitas em si mesmo para poder sentir e vivenciar o Reiki. Com o Reiki I, você pode energizar plantas, animais, remédios, cristais e objetos em geral. A duração das aplicações de Reiki I é de 10 minutos ou mais em cada posição.

    Nível II

    Para a pessoa passar para o nível II é preciso ter experiência na prática do Reiki. O nível II trabalha os aspectos emocionais da pessoa, permitindo uma ligação profunda com a energia cósmica. Novamente a pessoa passa por 21 dias de limpeza, para que o karma da pessoa seja liberto e purificado de energias bloqueadas e negativas. São entregues 3 símbolos (mantras e yantras) de muito poder. Esses símbolos são secretos e só podem ser conhecidos pelos praticantes do Reiki. Cada um deles tem uma função especial. O primeiro tem um poder muito forte de limpeza. Limpa ambientes, pessoas e objetos. O segundo age na parte emocional, trazendo à tona todos os sentimentos negativos. É importante usar os símbolos na seqüência certa, no caso 2 e 1. Por exemplo, o símbolo 2 para trazer a tona as energias negativas e o símbolo 1 para limpar. O símbolo 3 permite atravessarmos a barreira do tempo, ou seja, passado e futuro. O símbolo pode ser usado para energizar pessoas à distância.

    Nível III

    É necessário que a pessoa tenha um conhecimento profundo do Reiki. Nesta etapa a pessoa passa por um processo de grande transformação mental. Neste nível é entregue mais um símbolo, que permite o praticante a curar em massa. Ele aumenta 100 vezes o poder de cura, diminuindo a duração de aplicação do Reiki II pela metade. A pessoa passa novamente pelo processo de 21 dias de limpeza.

    Mestrado

    No mestrado é atingida a realização plena do ser, permitindo ao praticante iniciar outras pessoas na prática do Reiki.

    quer ser um reikiano entre em contato